Taxa Selic: Como isso influencia na compra de imóveis?

16, Sep, 2020

Quem planeja comprar um imóvel está sempre atento às variações da taxa Selic e é simples entender o porquê.

Ela é a taxa básica de juros no Brasil e exerce grande influência na economia de forma geral. Assim, sua movimentação faz enorme diferença no mercado imobiliário, mudança essa que pode ser positiva ou negativa. 

Sendo assim, é importante entender como funciona a Selic antes de tomar qualquer decisão de compra. Por isso, preparamos este texto com tudo que você precisa saber sobre a taxa, acompanhe.


O que é a taxa Selic?


O Sistema Especial de Liquidação e Custódia, ou simplesmente Selic, é um índice relativo a todas as taxas cobradas no país.

Considerada a taxa básica de juros, ela é utilizada por bancos em aplicações financeiras e imobiliárias. Para se ter noção de quão ampla é a taxa Selic, ela está relacionada a:

·        Financiamento de imóveis;

·        Empréstimos pessoais;

·        Rotativo de cartões de crédito;

·        Rendimentos da renda fixa baseada em investimentos.

Isso significa que os juros cobrados em cada um destes serviços são influenciados pela movimentação da taxa.


Menor patamar da história


Há cerca de um ano a taxa Selic tem apresentado índices bastante positivos. O último reajuste foi aplicado em agosto pelo COPOM – Comitê de Política Monetária, chegando a 2% ao ano.

Este é o menor patamar da taxa Selic em toda sua história, além de ser bastante positivo. Tanto é que o mercado imobiliário passa por uma excelente fase por conta das quedas recentes.

A baixa está aliada a outro fator bastante favorável para quem está pensando em comprar um apartamento: a caderneta de poupança, a principal forma de captar recursos para financiamentos imobiliários. Atualmente, ela tem demonstrado grande atratividade, o que também é um bom índice para o mercado.

Leia também: Comprar imóvel na planta: Por que esse é o momento certo?


Impacto no mercado imobiliário


A relação da taxa Selic com a compra de imóveis é bastante estreita. Quando o índice está em queda, os juros aplicados aos financiamentos, pela lógica, tendem a baixar também.

De modo geral, as movimentações dos juros são o que impulsionam o mercado imobiliário. Se há uma elevação, fica mais difícil e também mais caro investir em um financiamento. Quando ocorre o contrário, como neste momento, a população encontra facilidade para comprar apartamento.

Cada vez que a taxa Selic cai, mais pessoas conseguem realizar o sonho da casa própria. Colocando isso em números, a cada 1% de queda, mais de 2,8 milhões de brasileiros conseguem comprar um imóvel.


Outros fatores que garantem um valor menor


A queda não é o único impacto no mercado imobiliário. Como há uma ampla concorrência entre os bancos e instituições financeiras para novos financiamentos, é preciso se adequar à demanda.

Para não perder os contratos, os bancos se veem obrigados a reduzir a taxa de juros nos financiamentos. Desta forma, garantem bons preços para a compra de apartamento.

De todo modo, quem sai ganhando é o consumidor, que pode investir no imóvel que sempre sonhou e sair do aluguel. Se esse é o seu desejo, a Construtora Lorenzini pode ajudar você. Diversos projetos nossos estão prontos para morar e com unidades à venda.

Também temos empreendimentos na planta, modalidade que oferece algumas vantagens na hora da compra. É o caso do Condomínio VistaBella, com as obras já iniciadas.


Conheça mais unidades disponíveis clicando aqui